Diabetes Na Infância E Adolescência: Causa E Tratamentos

08 Fev. 2021 / Alimentação / Saúde / Dicas

Fonte: Lolly

A diabetes tipo 1 não é uma doença que atinge apenas os adultos. Crianças e adolescentes, podem desenvolver a diabetes infantil, ou DM infantil, considerada a doença crônica mais comum na infância. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo são portadoras de diabetes. No Brasil, 10 milhões de habitantes convivem com a doença e, destes, cerca de 10% são crianças e adolescentes – sendo ela mais comum na faixa etária dos 4 aos 6 anos e dos 10 aos 14 anos de idade. 

A diabetes do tipo 1 é a mais comum em crianças e ocorre devido à destruição das células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina, hormônio responsável por transportar o açúcar para dentro das células e evitar que se acumule no sangue. Esse tipo de diabetes infantil não tem cura, apenas controle, que é feito, principalmente, com uso de insulina, conforme orientação do pediatra.

Apesar de ter causa genética, a alimentação e a falta de atividades físicas também podem aumentar ainda mais a quantidade de glicose no sangue e, assim, piorar os sintomas. Manter uma alimentação equilibrada, rica em proteínas e nutrientes, aliada com alguma atividade física, recomendada para cada pessoa, é muito importante para controlar essa condição, além de evitar a diabetes tipo 2.

 

Os principais sintomas indicativos de diabetes infantil são:

• Aumento da fome

• Sensação constante de sede

• Boca seca

• Aumento da vontade de urinar, mesmo durante a noite

• Visão embaçada

• Cansaço excessivo

• Sonolência

• Falta de vontade para brincar

• Náuseas e vômitos

• Perda de peso

• Infecções recorrentes

• Irritabilidade e mudanças de humor

• Dificuldade para compreender e aprender

 

Apresentando alguns destes sintomas é recomendado que os pais consultem o pediatra para que seja feito o diagnóstico e, então, o tratamento adequado, caso necessário.

O diagnóstico é feito por meio de exames de sangue em jejum para verificar os níveis de glicose no sangue, lembrando que o normal da glicose em jejum no sangue é até 99mg/dl. Assim, valores superiores podem ser indicativos de diabetes, devendo o médico solicitar outros exames para a confirmação da doença. 

 

Tratamento 

No caso da diabetes infantil do tipo 1, é recomendado o uso de injeções de insulina diariamente, que devem ser aplicadas conforme a orientação do pediatra. É importante também monitorar os níveis de glicose no sangue da criança antes e após a refeição pois, caso haja qualquer alteração, é necessário ir ao pediatra para que sejam evitadas complicações.

É fundamental que os pais fiquem de olho e incentivem hábitos mais saudáveis, como a alimentação equilibrada e a prática de atividade física. O ideal é que a criança passe por uma avaliação médica com nutricionista que indicará uma alimentação adequada de acordo com a idade, peso e o tratamento a ser realizado.

De acordo com os especialistas, a alimentação para a diabetes infantil deve ser dividida em seis refeições durante o dia e estar equilibrada em proteínas, carboidratos e gorduras, evitando alimentos açucarados, doces, refrigerantes e massas em excesso.

 

Diabetes tem cura?

Diabetes é uma doença crônica, não tem cura, mas com tratamento adequado será uma doença controlada e não terá complicações. Os familiares precisam estar atentos aos novos hábitos e, mais do que isso, levar o acolhimento para essa criança e a importância do autocuidado.

A criança diabética não é diferente das outras crianças, ela precisa apenas de disciplina e monitoramento, mas isso não impede que ela se socialize e tenha uma vida saudável e feliz.

 

Conte sempre com o auxílio médico para esclarecimento de dúvidas e informações complementares.

Recomendados Para Você:

 

© Copyright 2019 - Lolly Baby - Todos os Direitos Reservados