Como lidar com o uso de telas na infância

26 Mai. 2022 / Maternidade / Saúde / Diversão / Estilo de Vida

Fonte: Lolly Brasil

É inevitável! O uso de telas se tornou parte das famílias da nova geração, pudera, a tecnologia tem avançado de maneira extraordinária e isso fez com que acelerasse muitos procedimentos na vida das pessoas.

Mas, quando se trata dos pequenos, será que o uso de telas é realmente bom? 

A primeira infância, aquela em que vai do zero aos 7 anos, é um período fundamental para o desenvolvimento motor e cognitivo do ser humano. Essa inteligência singular, geralmente adquirida nos primeiros mil dias de vida, determinam grande parte do amadurecimento do cérebro, principalmente do espaço, tempo, experiências e relações que a criança precisa.

E, em um mundo cada vez mais virtual e de novas tecnologias, como aliar o uso de telas no processo de desenvolvimento infantil? 

Os smartphones, tablets, computadores, notebooks fazem parte do cotidiano das famílias e, consequentemente, acabam se tornando uma distração às crianças. O que muitos pais não sabem, é que essa distração passiva, na maioria das vezes, prejudica a criança na hora de trabalhar o desenvolvimento cognitivo, ou seja, ao invés dela explorar o mundo externo, fica quietinha sendo distraída no mundo virtual. Uma coisa é fato: nada em excesso é bom ou positivo. 

Dicas de como monitorar o uso de telas na infância

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o uso de telas deve ser controlado e é totalmente dispensável a crianças menores de dois anos de idade. Na sequência, o uso deve ser controlado e supervisionado pelos pais ou responsáveis. A SBP também recomenda:

Limitar o tempo de uso de crianças de dois a sete anos, não deixando ultrapassar o limite de 2h seguidas;

Não deixar crianças e adolescentes isolados com celulares, tablets e computador;

Nada de telas durante as refeições;

Evitar o uso de telas à noite, principalmente 1 ou 2 horas antes de dormir;

Restringir a classificação etária de aplicativos de vídeo e jogos.

Antes de tudo, é muito importante assistir o que seu filho consome na internet, pesquisar sobre os assuntos que ele mais pesquisa e sempre orientá-lo. Lembre-se também de criar umas regrinhas para que o uso de telas seja saudável e que a família não se esqueça de ter rotinas do brincar, que é o que as crianças da primeira infância precisam de imediato.

Atenção papais e mamães: a internet é terra de ninguém e há muitas pessoas doentes e que podem interferir no que seu filho possa vir a consumir. Por isso, estejam sempre atentos e monitorem tudo.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com as mamães que estão passando por isso. Não se esqueça de usar a #MyLollyBlog

Até a próxima!

Recomendados Para Você:

 

© Copyright 2019 - Lolly Baby - Todos os Direitos Reservados